27/11/10

Até o “Contra-Informação”?

O “Contra-Informação”, programa de sátira política exibido há quase 15 anos na televisão pública, acabou. A RTP não renovou para o próximo ano o contrato com a Mandala, produtora do programa, e os bonecos de “Acabado da Silva” e “José Trocas-te” vão deixar de aparecer na estação pública. Ler mais...

no meu bairro também é assim

Orçamento aprovado na Assembleia mas chumbado pelo País!

No encerramento do debate, António Filipe referiu-se ao descalabro que representa este Orçamento do Estado, que é do PS e do PSD mas também de Cavaco Silva e dos banqueiros. Este orçamento, que representa o maior ataque de sempre aos trabalhadores, será aprovado na AR mas foi já chumbado pelo País na grandiosa Greve Geral de 24 de Novembro.

Clique no título para aceder ao vídeo.

O silêncio

clique na imagem
imagem daqui!

Numa escola secundária no centro de Lisboa na freguesia de Penha de França uma docente em greve foi substituída. Esta situação foi verificada por esta docente (que fazia greve no local de trabalho) e que ao se aperceber desta situação MUITO GRAVE decidiu reclamar junto da Directora que teve de consultar a DREL para resolver a situação. Ler mais...

the day after

Quanto à greve, o sucesso deve ter sido para lá de estrondoso, atendendo à forma como os mais diversos meios de comunicação se mantiveram no mais sepulcral silêncio no "day after".

Remodelações governamentais

Quanto mais mexem... mais mal cheira!

Factura da electricidade

A Associação para a Defesa dos Consumidores lançou uma petição online para pressionar o Governo a reduzir os extras na factura de electricidade: por cada 100 euros pagos, 42 euros vão para os “Custos de Interesse Geral”.

A factura é composta por três parcelas: 31% corresponde aos custos de produção, 27% ao uso das redes de distribuição, e 42% a "Custos de Interesse Geral".

A última - a maior - corresponde a custos do fomento das energias renováveis, a rendas pagas aos municípios e à amortização do défice tarifário.

A Deco quer exigir junto do Governo um corte nesses "custos", na ordem dos 10%, alegando que em 2011 a factura da electricidade irá pesar ainda mais no orçamento dos consumidores. Este ano, têm um peso na factura de 1,9 mil milhões de euros, mas para 2011, o valor estimado ronda os 2,5 mil milhões de euros.

Para a associação, "estes custos deveriam ser repensados, uma vez que resultam de opção legislativas e governativas", além de não protegem os interesses dos consumidores e podem pôr em causa a sustentabilidade do sector.

"Se não for repensada esta política, a DECO estima que, para o ano que vem, o aumento que está proposto de 3,8% será agravado para um aumento superior a 10%. Isto é manifestamente insustentável uma vez que se trata de um serviço público essencial", disse a porta-voz.

Claro que este governo não abre mão desses custos.

Conflitos laborais

Não é a trabalhar muito que se conquistam amigos no local de trabalho. O que esperar duma colega quando o seu novo parceiro trabalha 3 x mais? Ou dos seus superiores quando essa colega "tudo" faz por acabar com quem realmente trabalha?

Na realidade até me sinto mal por trabalhar infinitamente menos que o habitual. Mas, ainda que os utentes fiquem sériamente prejudicados com os atrasos nas verbas que têm a receber, torna-se mais fácil em relação às colegas. Ficam mais calmas e... prejudicam-me menos!

23/11/10

Legislação do direito à greve

Constituição da República Portuguesa
Clique na imagem para aceder à Constituição da República Portuguesa
VII REVISÃO CONSTITUCIONAL [2005]


Legislação laboral:
  Código do Trabalho actualizado (artº 530)
ou
Lei 59/2008, de 11 de Setembro - RCTFP (artº 392)

22/11/10

Cinco mil famílias esperam apoio de instituições de solidariedade

Estudo revela que 20% das instituições que dão apoio social têm famílias em lista de espera.
 
 
Um estudo feito entre o Banco Alimentar, a Associação Entreajuda e a Universidade Católica, que envolveu mais de 3200 instituições, mostra que cerca de 5 mil famílias portuguesas estão em lista de espera para receber apoios sociais...
 

O exemplo que vem de cima - a dívida chegou aos 1034 milhões de euros

Dívidas dos Hospitais às empresas farmacêuticas

A Apifarma diz que a dívida chegou aos 1034 milhões de euros, no final de Outubro. Este valor, no entanto, não foi confirmado pelo Ministério da Saúde.

Profunda inércia económica


Le Monde retrata a negro a dimensão da crise económica em Portugal

São duas páginas dedicadas ao actual momento português. O enviado especial do Le Monde falou em Portugal com vários políticos, sindicalistas e sociólogos para perceber a dimensão e as consequências da crise. E, a conclusão que está hoje na capa deste jornal francês é perturbante: Portugal desliza inexoravelmente para a pobreza. Retrato já lido pela jornalista Raquel Morão Lopes.

21/11/10

Paradise Circus


É preciso SAIR de lá

O RVCC e as Propinas

Inês: - se estiveres desempregada aconselho-te a tirar uma formação para adultos, que te dará uma bolsa mensal de 419 euros mais subsidio de alimentação e de transporte, tendo tambem direito a subsidio de alojamento até 200 euros. Ficas assim com o 12ºano, especializada numa área (que depende dos cursos que tiverem aberto pelo fundo social europeu) e os cursos têm a duração de 18 meses.

Anita: - comecei o meu RVCC e gostaria de algumas ajudas... Estou um pouco perdida por ai... A medida que o tempo passa são-nos exigidas mais coisas, e eu aqui toda perdida. Se alguem me quiser ajudar eu agradeço.

Joana: - Eu nao estudei pelo RVCC, mas já fiz muitos trabalhos para varias pessoas que concluiram o 9º ano e o 12º ano pelo RVCC, se precisares de alguns trabalhos ou alguma ajuda diz.

José Carlos: - Já existem vários tópicos sobre RVCC mas se quiseres entrar na universidade pelo método normal tens que ter o 12ºano e inscrever te para os exames nacionais depois tens o regime de maiores de 23 que tens que te inscrever na universidade que queres entrar e fazeres umas provas especificas. Na universidade para os maiores de 23 anos não precisas de tirar um RVCC.

António: - Se frequentas o 12 ano, fazes os exames nacionais obrigatorios, se tiveres num curso fazes por externa, paga prai mais ou menos 3 euros por exame, se tiveres mais que 23 anos nao precisas de fazer, os exames sao feitos na faculdade e existem prazos

Anita: - Também queria saber se a nota finaL do rvcc conta para entrada numa universidade e se se pode entrar pelo metodo normal ou só se pode entrar com o maiores de 23 neste caso?

José Carlos: - Desculpa lá a sinceridade mas espero bem que não!!! Pelo menos não sem exames a que todos os outros se submetem! Penso que é 1 questão de justiça! Senão não faltaria!!! Os meninos além de passarem administrativamente, depois passavam-se para um RVCC... De qualquer forma e vendo bem...Não é só entrar na universidade!




É preciso SAIR de lá!...

Loucura total

Multa de 100 euros para taxas moderadoras em falta

Se um utente não tem os 2,20 euros para o pagamento duma consulta  o funcionário já é forçado a contactá-lo repetidamente, por escrito, de modo a pressioná-lo para saldar essa dívida. Durante meses e anos seguidos, como se o utente fosse incapaz de discernir que basta dirigir-se a um qualquer balcão para a liquidar...

Estou em crer que o valor dos selos ultrapassa o valor da taxa em dívida...Agora, se a medida visa "criar incentivos à cobrança" para aumentar as receitas do Serviço Nacional de Saúde, o que se esperará do funcionário com vencimentos inferiores a 600/700 euros? Será penalizado por um utente "teso" ou lucrará, e quanto, por cada taxa de € 2,20 por si cobrada?

Multa de 100 euros

Multa de 100 euros para taxas moderadoras em falta

Medida visa "criar incentivos à cobrança" para aumentar as receitas do Serviço Nacional de Saúde. A partir de Janeiro, quem estiver a dever taxas a um hospital ou centro de saúde arrisca-se a pagar mais de 100 euros de multa. Esta é uma das propostas do Governo para "criar incentivos à cobrança" das taxas moderadoras e, assim, aumentar as receitas do Serviço Nacional de Saúde (SNS).

Quem, dez dias depois de ser notificado, não proceder ao pagamento da taxa moderadora "legalmente devida" terá de desembolsar um "valor cinco vezes superior ao inicialmente estipulado, nunca inferior a 100 euros", lê-se na proposta do Orçamento do Estado para 2011. Esta é uma das formas encontradas pelo Governo para ajudar hospitais e centros de saúde a encaixarem mais receita. Ler mais...

Alterações na ADSE - 2ª Fase

Menos benefícios na ADSE

Não se conhece ainda o impacto desta medida, mas a versão preliminar do relatório do Orçamento do Estado (2011) promete uma reformulação de todo o regime de benefícios da ADSE. Com o objectivo de reduzir a despesa com o subsistema de saúde dos funcionários, o Governo vai limitar os serviços e o número de medicamentos elegíveis a comparticipação, alterando as tabelas de benefícios. Ler mais...

Saúde - Questões concretas

E respectivos esclarecimentos!

Questões ao Governo

Alterações na ADSE - 1ª Fase

Até 2010, cabia à ADSE pagar ao Serviço Nacional de Saúde (SNS) pelos cuidados prestados aos funcionários públicos que se dirigiam aos hospitais. Este ano foi transferida uma verba do OE directamente para o Ministério da Saúde destinada a suportar estes custos e os encargos com os medicamentos só serão suportados pela ADSE quando eles forem prescritos por entidades fora do SNS.

As receitas próprias também sofreram uma redução significativa - de 345,5 milhões para 253,4 milhões de euros - devido à quebra dos reembolsos pagos à ADSE pelos serviços autónomos e pelas autarquias, que passarão a pagar ao Ministério da Saúde, sem qualquer intermediário, os cuidados prestados aos seus trabalhadores.

Com estas alterações, em 2010, as receitas próprias passarão a ter mais peso no orçamento da ADSE do que as transferências do OE. Trata-se de uma situação inédita, já que, até aqui, o Ministério das Finanças era a grande fonte de financiamento do subsistema de saúde dos funcionários públicos. Ler mais...

Novas profissões

Opinion Makers


Treinadores de bancada, em Portugal, há aos pontapés, não têm é todos tempo de antena.

Anormal

Pior que manter o mesmo vencimento desde 2004 é passar o dia a ouvir uma das colegas de trabalho a queixar-se do quão difícil foi o RVCC, ainda que por ele tenha conseguido as equivalencias a quem passou fins de semana a estudar para obter boas notas, nos testes consecutivos que teve de realizar na escola dita "normal"... 

À rasca!

CRISE/POLÍTICAS/PRACE/EDUCAÇÃO/Reestruturação/Agrupamentos de escolas/Edificio novo/Escola atractiva/Crise/... adolescente aflita esperando o papel higiénico que pediu com a máxima urgência!

Frente às dezenas de estudantes presentes, e enquanto espera pelo papel, quanto tempo aguentará a sua jovem  bexiga?

20/11/10

Lisboa - o retorno à normalidade

Cimeira NATO baralhou o trânsito em Lisboa

Alguns acessos da Ponte 25 de Abril e Vasco da Gama, a Segunda Circular e Eixo Norte/Sul estiveram encerrados ao trânsito, durante algumas horas, devido à realização da Cimeira da NATO. O acesso a Lisboa pelo Eixo Norte/Sul para quem utiliza a Ponte 25 de Abril encerrou entre a 15:00 e as 16:30 e, à noite, entre as 21:45 e as 22:45. Como alternativa seria  usada a saída para Alcântara, estando também livre o acesso para a A5 (auto-estrada de Cascais), Amoreiras e Fundação Calouste Gulbenkian.

A segurança da cimeira obrigou também a um corte entre as 10:00 e as 12:00 na Segunda Circular, havendo a alternativa do Eixo Norte/Sul e Circular Regional Interna de Lisboa (CRIL).

Também os acessos da Ponte Vasco da Gama para a CRIL, IC2 e Parque das Nações encerraram entre as 15:00 e as 16:30, com as alternativas pela Segunda Circular ou zona ribeirinha.

O IC17 (Buraca/Pontinha) esteve encerrado ao trânsito no mesmo período, com o trânsito a ser desviado para a Segunda Circular, acesso pela Calçada da Carriche, dado que a CRIL e o IP7 também encerraram.

No primeiro dia da cimeira da Aliança Atlântica também não se pode circular entre as 15:00 e as 16:30 no acesso à CRIL pela auto-estrada do Norte (A1), ficando assegurado o acesso à Ponte Vasco da Gama e à Segunda Circular.

O IC2 também esteve vedado ao trânsito entre as 15:00 e as 16:30 e entre as 21:45 e as 22:45 no acesso que vem da Ponte Vasco da Gama para Lisboa e para o Parque das Nações.

A Cimeira da NATO decorreu entre 19 e 20 Novembro 2010 na zona do Parque das Nações, em Lisboa, com a presença de cerca de 60 chefes de Estado e de Governo.

Cimeira da Nato em Portugal

no Dia Mundial da Retrete


Milhões de pessoas em todo o mundo continuam privadas de saneamento básico.

A que preço?

O Hospital de São João (HSJ), no Porto, adquiriu cinco sessões do novo espetáculo de Filipe La Féria. Ler mais...

E os medicamentos... já estão pagos?

Ganhar milhões e fugir ao "Fisco" em Portugal

Revista Sábado, 18 Novembro 2010 

100 euro/hora

Médicos pagos a 100 euro/hora em hospitais públicos

Há hospitais públicos que pagam cerca de 100 euros por hora aos médicos tarefeiros. O jornal Público revela que no Hospital do Barlavento Algarvio, por exemplo, há profissionais que recebem essa quantia aos fins-de-semana e feriados. Acrescenta o jornal que são muitas as unidades hospitalares que continuam a recorrer à contratação externa.

Última moda: desperdiçar as verbas dos vencimentos!

Faltam 100 milhões de euros para pagar salários e pensões dos últimos três meses no Ministério da Defesa. Ler mais...

Produtividade

Se, com base na produtividade, reduzir salários está na ordem do dia para o ministro... o que dizer da sua prestação à frente das contas do Estado?

Estou em crer que, em lugar de reduzir o seu próprio salário, ele vai repor o dinheiro na proporção da sua empenhada prestação!

Câmara de Lisboa contratou como assessor um funcionário que puniu há três anos

Um jurista do quadro de pessoal da Câmara de Lisboa, na situação de licença sem vencimento de longa duração desde 2007, foi contratado em Março, a recibos verdes como assessor. O contrato, em vigor até ao fim do ano (nove meses e meio), estipula o pagamento de um total de 46.478 euros.

António Furtado funcionário da Câmara de Lisboa desde 1987, foi requisitado pelo Ministério do Trabalho em 1996 (Governo de António Guterres) e ocupou a vice-presidência do Inatel (Instituto Nacional de Aproveitamento dos Tempos Livres) até 2003. Ler mais...

Onde param os palhaços?

Dúvidas existenciais

Depois de provada a sua total incompetência como é possível que aos mesmos seja, impunemete, permitida a continuação das suas acções?  

“contenção e disciplina” nos salários


Cícero, o das Catilinárias . 19.11.2010 17:55
Via PÚBLICO
Eu já estava farto de avisar

Quando lia aqueles comentários (...) contra os funcionários públicos (especialmente contra os professores) feitos por trabalhadores do sector privado (creio que sem habilitações universitárias), eu bem avisava: O que se passa relativamente à Função Pública é sempre tido como exemplaridade, esperem-lhe pela pancada. Depois do Natal, e gasto a bem das empresas privadas o subsídio de Natal, logo verão o corte que levam. Este Janeiro vai ser gelado. Mas então julgavam que havia portugueses de 1.ª (os trabalhadores do sector privado) e portugueses de 2.ª (a Função Pública)? Não. Não digo isto também por inveja. Mas por justiça.

À vassourada

Jerónimo de Sousa quer "vassourada" neste Governo

Jerónimo de Sousa acusa Cavaco Silva de não respeitar a constituição ao apoiar a cimeira da Nato. Na grande entrevista da RTP, o secretário-geral do PCP rejeitou o recurso a uma eventual ajuda do FMI e pediu uma "vassourada" neste Governo.

A ponta-do-iceberg

A contratação de médicos tarefeiros aumentou 25% num só ano
A conclusão é do Tribunal de Contas. A entidade que fiscaliza as contas públicas diz que o aumento da despesa não contribuiu para melhorar o serviço prestado.

Dupla desilusão

Não vais ter um orgasmo mas os eleitos vão-te sugar até ao tutano, na ansia de viverem à custa dos teus impostos!

As conspirações podem ficar para os tempos livres?

Face à suspeição de que "possa estar em causa uma tentativa de boicote a um dos suportes de comunicação directa da autarquia com maior sucesso junto dos cibernautas" a JS sublinha que o episódio Facebook revela «iliteracia informática» e «mentalidade persecutória do executivo PSD/CDS-PP», no âmbito de uma «estratégia de vitimização e de denúncia de uma conspiração inexistente». Ler mais...

18/11/10

Virilidade verbal, dizem eles.

2.1. A ACUSAÇÃO

“No dia 04 de Agosto de 2009, cerca das 15h30, o ora arguido, Militar da Guarda Nacional Republicana, deslocou-se ao gabinete do 2º Sargento de Infantaria B…, Comandante Interno do aludido Subdestacamento da Guarda Nacional Republicana de Vila..., com o objectivo de solicitar autorização de troca de serviço, a ocorrer nos dias 8 e 9 do mês de Agosto de 2009, com o Cabo D….
O senhor 2º Sargento de Infantaria B…, Comandante Interno do aludido Subdestacamento da Guarda Nacional Republicana de Vila..., não autorizou tal troca de serviço.
Referindo que a troca de serviço levaria a que o Cabo D… tivesse que trabalhar das 20h00 do dia 07 de Agosto de 2009 às 20h00 do dia 08 de Agosto de 2009, sendo que o serviço a efectuar no dia 8 de Agosto consistiria numa patrulha unipessoal, obrigando a um maior desgaste pessoal por parte do Militar.
O ora arguido, dirigindo-se ao senhor Comandante Interino do Posto da Guarda Nacional Republicana de Vila..., 2º Sargento B… e na presença do Cabo R... C…, disse:“ não dá para trocar, então pró caralho” e de seguida disse-lhe:” se participar de mim, depois logo falamos como homens”.

Acórdão do Tribunal da Relação de Lisboa
clique na imagem para aceder

Calotes

Os administradores hospitalares reagiram hoje sem surpresa mas com preocupação à subida da dívida dos hospitais à indústria farmacêutica, que em Outubro ultrapassava mil milhões de euros, apontando maiores atrasos nas transferências de verbas da parte do Estado.

"Não é nada que não fosse expectável. Todos sabíamos que a dívida se estava acumular, que se continua a acumular, e provavelmente chegaria a valores deste tipo"...

COMUNICADO

COMUNICADO GABINETE DO 1º MINISTRO

Faz o Governo saber que, até nova ordem, tendo em consideração a actual situação das contas públicas, e como medida de contenção, a luz ao fundo do túnel foi desligada.



Nota: recebido por correio eletrónico.

Encontrar emprego em PORTUGAL...

O ZÉ, depois de dormir numa almofada de algodão (Made in Egypt), começou o dia bem cedo, acordado pelo despertador (Made in Japan) às 7 da manhã.

Depois de um banho com sabonete (Made in France) e enquanto o café (importado da Colômbia) estava a fazer na máquina (Made in Chech Republic), barbeou-se com a máquina eléctrica (Made in China). Vestiu uma camisa (Made in Sri Lanka), jeans de marca (Made in Singapore) e um relógio de bolso (Made in Switzerland).

Depois de preparar as torradas de trigo (produced in USA) na sua torradeira (Made in Germany) e enquanto tomava o café numa chávena (Made in Spain), pegou na máquina de calcular (Made in Korea) para ver quanto é que poderia gastar nesse dia e consultou a Internet no seu computador (Made in Thailand) para ver as previsões meteorológicas.

Depois de ouvir as notícias pela rádio (Made in India), ainda bebeu um sumo de laranja (produced in Israel), entrou no carro Saab (Made in Sweden) e continuou à procura de emprego.

Ao fim de mais um dia frustrante, com muitos contactos feitos através do seu telemóvel (Made in Finland) e, após comer uma pizza (Made in Italy), o Zé decidiu relaxar por uns instantes. Calçou as suas sandálias (Made in Brazil), sentou-se num sofá (Made in Denmark), serviu-se de um copo de vinho (produced in Chile), ligou a TV (Made in Indonesia) e pôs-se a pensar porque é que não conseguia encontrar um emprego em PORTUGAL...

17/11/10

Emprego para jovens

Um jovem de 26 anos, sem currículo profissional nem formação de nível superior, foi contratado, em Dezembro, como assessor técnico e político do gabinete da vereadora Graça Fonseca na Câmara de Lisboa (CML). Remuneração mensal: 3.950 euros.

Desde então, o assessor - que estava desempregado, fora funcionário do PS e candidato derrotado à Junta de Freguesia de Belém - acumulou esse vencimento com cerca de 41.100 euros de subsídios relacionados com a criação do seu próprio posto de trabalho. É filho de um funcionário do PS que residiu até 2008 numa casa da CML com uma renda de 48 euros/mês. Ler mais...

13/11/10

Proibição de se ausentarem para o estrangeiro

Para combater o desânimo e a vontade de deixar Portugal para ir à procura de uma vida melhor lá fora, o Governo decidiu constituir todos os portugueses arguidos e aplicou como medida de coacção a proibição de se ausentarem para o estrangeiro. Ler mais...

12/11/10

Este OE é um erro

Economia portuguesa cresceu 1,5 por cento

Docentes perdem 156 milhões de euros

A verba, que representa um terço de toda a redução nas despesas com pessoal do ME, saiu do bolso de todos os cerca de 120 mil professores dos quadros, uma vez que - exceptuando os contratados - nenhum está abaixo do patamar de 1500 euros de salário bruto mensal. Ler mais...

O diabo anda à solta!

Líder do BE diz que banca portuguesa está a atacar o país através da especulação financeira

Francisco Louçã diz que a banca portuguesa está a atacar o país através da especulação financeira. Num debate, em Aveiro, o líder do Bloco de Esquerda referia-se à compra de títulos da dívida pública por parte de bancos nacionais.

11/11/10

Medicamentos - despesa do Estado de 175 milhões de euros em comparticipações

Ministra da Saúde acusa farmácias de incitarem utentes a comprar medicamentos para obter mais lucros

Política do medicamento completamente à deriva

«O país foi hoje confrontado com a publicação no Diário da República de um diploma que veio contradizer as afirmações públicas da senhora ministra da Saúde», afirma a ANF em comunicado, citado pela agência Lusa, referindo-se ao decreto-lei que reduz as comparticipações do Estado na compra de medicamentos.

A associação que representa as farmácias lembra que o diploma entra em vigor no sábado «e não dia 15 de Outubro conforme foi anunciado aos portugueses pelo Ministério da Saúde».

«As farmácias, a partir de amanhã [sábado], se cumprirem o anunciado pela ministra da Saúde, estarão a violar uma lei publicada em Diário da República», refere o comunicado da ANF enviado à agência Lusa.

Na quarta-feira a ministra Ana Jorge anunciou publicamente que a baixa do preço de todos os medicamentos em seis por cento, bem como o novo regime de comparticipações, entraria em vigor em 15 de Outubro e não este sábado, como estava inicialmente previsto. Ler mais...

O mês em que o Estado gastou mais dinheiro com comparticipações de medicamentos

Setembro vai ficar para a história como o mês em que o Estado gastou mais dinheiro com comparticipações de medicamentos. Foram batidos todos os recordes: os encargos do Serviço Nacional de Saúde (SNS) com remédios vendidos nas farmácias ultrapassaram os 175 milhões de euros em Setembro, mais 38 milhões do que no mesmo mês de 2009, segundo dados do Infarmed.

Entre Janeiro e Setembro, os gastos com comparticipações estatais no ambulatório ascenderam a perto de 1,3 mil milhões de euros. Um valor que, somado aos 738 milhões euros de custos com fármacos dispensados nos hospitais (crescimento de 4,3 por cento face ao mesmo período de 2009), faz subir a factura com medicamentos para mais de dois mil milhões de euros nos primeiros nove meses deste ano.

O gasto com remédios nas farmácias fez disparar a despesa para mais 12,4 por cento do que em 2009, quando a meta estabelecida no Orçamento do Estado de 2010 se ficava por um crescimento de apenas 1,8 por cento. Ler mais...

Governo recua no IVA a 23 % nas obras sociais

IVA vai ser restituído às instituições de solidariedade social

A ministra do Trabalho foi ao Parlamento garantir que as obras sociais das IPSS já contratualizadas não vão ser abrangidas pela norma do orçamento do Estado que anula o reembolso do IVA. O mesmo acontece com as obras que possuam já uma candidatura aprovada.

7,5% - já chegou o FMI ou os números agora não interessam?

Juros chegam aos 7,5 por cento

Os juros da dívida pública portuguesa voltaram a atingir valores recorde. As taxas exigidas pelos investidores para comprar dívida do Estado, a 10 anos, chegaram aos 7,5 por cento. Durante esta manhã, os juros das obrigações do tesouro foram subindo ao longo das primeiras horas da sessão. Este novo recorde surge depois de Portugal ter colocado ontem mais de 1.200 milhões de euros em obrigações a 10 e a 6 anos. As medidas de austeridade previstas no Orçamento não estão a acalmar os mercados e os investidores continuam com dúvidas em relação à situação financeira do país.

10/11/10

Dia de manifestação nacional de estudantes do secundário

Manifestação em defesa do fim dos exames nacionais!

Ninguém vinha atrás. Apenas um carro da PSP com quatro agentes. À frente da “manifestação”, outra viatura e uma motorizada com mais elementos desta força policial. O cenário apresentava contornos insólitos.

O protesto juntou apenas cinco jovens, que outros colegas olhavam no passeio, alguns em silêncio, outros rindo e perguntando o que é que se estava a passar, alegando desconhecer que era dia da manifestação nacional dos estudantes do ensino secundário. Ler mais...

Políticos da treta

Devem pensar que são um novo género de ídolos. Não o são, claro, mas acham verdadeiramente que sim. E por isso não saem da TV. Pudesse eu proibir a pronuncia dos seus nomes e impedi-los de me entar casa dentro sem serem convidados...

Mas melhor mesmo seria bani-los do dicionário e das conservatórios de modo a que nos próximos 100 anos criança nenhuma fosse castigada com tais nomes...


Há muita gente fechada em casa, a passar fome


"Há muita gente fechada em casa, a passar fome. Com vergonha de sair porque nunca na vida pensaram ter que recorrer a uma instituição. Antes de cá chegarem, já venderam o recheio da casa, acumularam dívidas e só vêm quando as coisas estão em tribunal ou quando não têm para dar de comer aos filhos", relata. E insiste numa ideia que há-de repetir várias vezes: "Pedir ajuda é um direito, as pessoas têm que perder a vergonha de o fazer." Ler mais...

Novas Oportunidades à força

Desempregados podem perder subsídio se recusarem programa Novas Oportunidades

A partir da próxima semana, vão começar a ser chamados 300 mil desempregados e beneficiários do Rendimento Social de Inserção a integrar o programa Novas Oportunidades, um processo que deverá ficar concluído até ao final do ano. Quem recusar a formação arrisca perder o subsídio de desemprego, adverte o presidente do Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP). Ler mais...

Na "onda" das nomeações!

Chefe de gabinete de Lacão nomeado director na Justiça

O ex-chefe de gabinete de Jorge Lacão no Ministério dos Assuntos Parlamentares, André Miranda, é o novo director da Política de Justiça. Nomeado pelo ministro da tutela, Alberto Martins, André Miranda assumiu o cargo a 25 de Outubro, depois de ter sido exonerado "a pedido do próprio" das funções de chefe de gabinete do ministro dos Assuntos Parlamentares. Ler mais...

Jobs for the boys

Secretário de Estado nomeou dois antigos sócios para administração dos CTT. Ler mais...

‘Girl’ do PS nomeada

O ministro da Justiça nomeou para o cargo de directora da Direcção-Geral da Política de Justiça uma ‘girl’ do PS, de 33 anos, que, apesar de constar de uma lista de candidatos não admitidos em concurso aberto em tempos pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros, tem feito todo o percurso profissional junto de governos socialistas.

Segundo um despacho publicado em Diário da República, Carla Sofia Riquito é desde terça-feira responsável pela Direcção-Geral da Política de Justiça. No despacho, assinado por Alberto Martins, a nomeação desta mestre em Análise Económica é sustentada com o facto de ser "possuidora de reconhecida aptidão e experiência profissional adequadas ao exercício das referidas funções". Ler mais...

Simplex - a novidade!

Despedimentos por telefone.
´
"O Grupo Parlamentar do BE questionou por duas vezes, este ano, o Ministério da Saúde sobre a contratação de enfermeiros, através de uma empresa de trabalho temporário, para exercício de funções de natureza permanente em vários Centros de Saúde do Algarve..."

09/11/10

Seis chefes para uma funcionária

A Autoridade Metropolitana de Transportes (AMT) de Lisboa, que tem atribuições em matéria de planeamento, organização e financiamento do transporte público de passageiros, tem praticamente só dirigentes e conta com quatro elementos do conselho executivo, dois directores e uma assistente... 



Hospital psiquiátrico Júlio de Matos

TRRIIIMM.. TRRIIIMM... TRRIIIMM..

Responde o atendedor de chamadas: "Obrigado por ter ligado para o Júlio de Matos, a companhia mais adequada aos seus momentos de maior loucura."

* Se é obsessivo-compulsivo, marque repetidamente o 1;

* Se é co-dependente, peça a alguém que marque o 2 por si;

* Se tem múltipla personalidade, marque o 3, 4, 5 e 6;

* Se é paranóico, nós sabemos quem é você, o que você faz e o que quer. Aguarde em linha enquanto localizamos a sua chamada;

* Se sofre de alucinações, marque o 7 nesse telefone colorido gigante que você, e só você, vê à sua direita;

* Se é esquizofrénico, oiça com atenção, e uma voz interior indicará o número a marcar;

* Se é depressivo, não interessa que número marque. Nada o vai tirar dessa sua lamentável situação;

* Porém, se VOCÊ votou Sócrates, não há solução, desligue e espere até 2012.

Aqui atendemos LOUCOS e não INGÉNUOS! Obrigado!

Relembrando!

frase do dia


Diz o PR que nos "falta fazer o trabalho de casa". Não será este o trabalho mais importante? Afinal trata-se, apenas, o de despedir todos estes políticos sem lhes dar direito a subsidio de desemprego, diga-se emprego nas empresas que favoreceram enquanto se mantiveram no governo... 

Um governo que trata assim os seus funcionários não é digno de governar

A verdadeira cobiça estará no apetite voraz pelas verbas acumuladas através dos descontos dos funcionários públicos para a ADSE ou na avidez pelos seus descontos para a Caixa Geral de Aposentações?

Com tanto dinheiro a fazer falta para tapar uns buraquitos no Orçamento... 

É crime?

O líder do PSD defendeu este fim de semana a responsabilização civil e criminal dos responsáveis pelos maus resultados da economia do país, para que não continuem "a andar de espinha direita, como se não fosse nada com eles" mas a discórdia é grande. Ler mais...

Amanhã já é tarde

Juros da dívida com a taxa acima dos 7% já não implica a entrada do FMI?

Quando a remuneração é de miséria não há motivação para trabalhar

Veja aqui a entrevista de Miguel Sousa Tavares e análise às políticas dos baixos salários.

08/11/10

Lista de Aposentados Dezembro 2010

MINISTÉRIO DAS FINANÇAS E DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA
Caixa Geral de Aposentações, I. P.


Em cumprimento no disposto no artigo 100.º do Decreto -Lei n.º 498/72, de 9 de Dezembro (Estatuto da Aposentação), torna -se pública a lista dos aposentados e reformados a seguir identificados que, a partir do
próximo mês de Dezembro, ou desde as datas que se indicam, passam a ser abonados da respectiva pensão pela Caixa Geral de Aposentações...

Olha no que deu a reestruturação

Resultado de políticas que culminam em carencia de funcionários, a Escola Secundária Patrício Prazeres foi encerrada a cadeado:

"A escola não tem condições de funcionamento. Existem apenas 10 funcionários para toda a escola, incluindo para os alunos do ensino especial", as casas de banho "estão sujas" e "as crianças não têm ninguém para tomar conta delas".

A escassez de funcionários foi um dos motivos pelos quais os encarregados de educação encerraram a escola a cadeado, esta manhã, impedindo a entrada de funcionários e alunos no estabelecimento de ensino localizado no Alto do Varejão, junto a Santa Apolónia. Ler mais...

Que susto!

Ontem vi uma reportagem sobre ciganos romenos seguida duma sobre a saúde em Cabo Verde. Hoje assisto à China a comprar Portugal (a dívida). Somando com o Orçamento e misturando com as asneiras dos políticos portugueses quer-me parecer que o futuro dos portugueses é "um bocadito" assustador! 

Eu digo não a estas políticas!

07/11/10

Se não é contra o governo... é contra quem?

"João Proença, pode usar os truques de magia que quiser, mas o descontentamento é contra este Governo PS que mentiu aos portugueses, para ganhar eleições. Todos nós sabemos que a UGT é uma extensão do PS e a CGTP do PCP e BE. Estas manifestações nunca resolveram nada, nem resolvem, é levantar poeira, cada um à sua maneira. Não há muitos dias, ouvi, na televisão, uma Srª, dirigir-se a João Proença e gritar" Você é falso, o que anda aqui a fazer, ainda, há dias, o vi a almoçar com o Sócrates, num restaurante, bem dispostos, a rirem-se, sim falso, você é falso" Ele encavacado respondeu,quem lhe pagou? Ninguém,me pagou, eu vi. Portanto, a UGT afecta ao PS, diz que a greve não é contra um Governo, cinismo político, em grande dimensão, vergonhoso."

Confira o o cúmulo do ridículo aqui! 

06/11/10

Manifestação 6 Novembro 2010

Revolto-me, logo existo!

E para aqueles, os de sempre, que criticam o número de manifestantes já todos sabemos que por cada Tuga que se manifesta há 100 INDIGNADOS que ficam em casa a ver a reportagem. E depois há o resto: aqueles que não têm voz (nem tomates) para enfrentar quem se protege à custa da sua "eterna" submissão! Mas destes não reza a história...

A nossa cruz

05/11/10

Um buraco de mil milhões


Na Saúde o buraco orçamental deve ultrapassar os mil milhões - Teixeira dos Santos avançou que só défice deste ano é de 500 milhões euros. E a Ministra da Saúde garante que «não houve derrapagem». Ler mais...

Estado ladrão

O Estado português "é um Estado ladrão", porque corta "nas reformas das pessoas", para as quais "não contribuiu". Descubra aqui o político que pronunciou estas paralavras.

(não prestou atenção aos verdadeiros queixosos senão já saberia que o ladrão já era um bom "amigo do alheio" muito antes de mexer na sua própria reforma...)

A primeira excepção à proibição de acumulação de salários com pensões

é para os médicos que regressem ao SNS. Estes podem acumular apensões com salários. Quem se segue?

Os médicos aposentados, que tenham regressado ao serviço nacional de saúde, não vão ser abrangidos pela proibição de acumulação de salários com pensões. Isto se não tiverem pedido a reforma antecipada. Esta medida de excepção deve-se à falta de médicos, mas ainda assim tem de ser justificada através de despacho da ministra Ana Jorge.

No topo da pirâmide

Henrique Neto, histórico do PS, diz que Sócrates «é um vendedor de automóveis» que «está no topo da pirâmide dos que dão cabo disto».

Em entrevista ao «Jornal de Negócios», Henrique Neto recorda que da primeira vez que viu Sócrates discursar pensou: «Este gajo não percebe nada disto». «Mas ele falava com aquela propriedade com que ainda hoje fala sobre aquilo que não sabe», adianta e recorda-se de pensar a seguir: «Este gajo é um aldrabão. É um vendedor de automóveis».

«Sempre achei que o PS entregue a um tipo como Sócrates só podia dar asneira», adiantou. O histórico socialista diz que o primeiro-ministro «tem três qualidades, ou defeitos: autoridade, poder, ignorância. E fala mentira». Ler mais...

Alvos de discórdia

O financiamento do pessoal não docente - como os auxiliares que fiscalizam os recreios ou as cantinas - é um dos principais alvos de discórdia com o ME e já há autarquias a prepararem-se para pôr fim aos contratos de transferência de competências.

"Várias câmaras querem acabar com o contrato de transferência de competências que assinaram com o Ministério da Educação (ME) e que as torna responsáveis pelo seu funcionamento. Em causa estão as dificuldades financeiras das autarquias que reclamam irregularidades nos contratos quanto aos pagamentos dos auxiliares e à verba distribuída para a manutenção das escolas." Ler mais...

03/11/10

E quando chega à vez dos políticos?


Funcionários judiciais obrigados a devolver abono

350 secretários judiciais vão ser obrigados a restituir o abono de falhas que receberam desde Janeiro de 2009. De acordo com o Diário Económico, o Governo vai pedir a restituição dos abonos que considera terem sido pagos indevidamente.

02/11/10

Quem dá e tira, vai parar ao inferno

Cerca de 160 trabalhadores da Câmara de Elvas começam a ser notificados formalmente esta semana para procederem à reposição de dinheiro relativo a aumentos salariais. Ler mais...

Que grande palhaçada

Os serviços concluiram a avaliação de desempenho de 2008 em 2010 (quase em 2011) e não bastando a legislação que prejudica os funcionários ainda há, nos comentadores, quem os critique. Haja paciência!

"O Ministério da Saúde instruiu o conselho directivo da Administração Central do Sistema de Saúde (ACSS) para anular as 43 promoções com aumento de remuneração que este instituto público autónomo tinha decidido no Verão, com retroactividade a Janeiro de 2009". Ler mais...

Alternativas

Eleições para quê? Segundo Mário Soares os dois partidos deviam "acabar com a guerrilha e fazer um acordo mais alargado"

Que tal dividirem Portugal em dois, cada um deles (des)governar metade e nós escolhermos em qual das partes pretendemos desperdiçar os nossos impostos?

 isto sou eu a pensar em como me safar deles...

A Batalha Naval


Polémica dos submarinos de volta ao parlamento

Os submarinos comprados à Alemanha voltaram a dominar uma parte do debate, sobretudo entre Paulo Portas e José Sócrates. O primeiro-ministro acusa o antigo governo PSD/CDS de ter feito adjudicações irresponsáveis com investimentos que estão a ser pagos agora. Já o presidente dos centristas atribui responsabilidades aos governos do PS.

Provérbios Modernos

-Quem ri por último... ...é de compreensão lenta.

-Os últimos são sempre... ...desclassificados.

-Quem o feio ama... ...tem que ir ao oculista.

-Deitar cedo e cedo erguer... ...dá muito sono!

-Filho de peixe ... ...é tão feio como o pai.

-Quem não arrisca... ...não se lixa.

-O pior cego. ...é o que não quer cão nem bengala.

-Quem dá aos pobres... ...fica mais teso.

-Há males que vêm... ...e ficam.

-Gato escaldado... ...geralmente está morto.

-Mais vale tarde... ...que muito mais tarde.

-Cada macaco... ....com a sua macaca.

-Águas passadas... ...já passaram.

-Depois da tempestade... ...vem a gripe.

01/11/10

Lucros para uns, crise para outros!

Os salários na RTP

Judite de Sousa (14.720 €), José Alberto de Carvalho (15.999 €) e José Rodrigues dos Santos (14.644 €), o dobro do que recebe o primeiro-ministro José Sócrates e muito mais que o Presidenteda República. José Alberto Carvalho tem como vencimento ilíquido e sem contar com as ajudas de custos a quantia de 15.999 €/mês, como director de informação. A directora-adjunta. Judite de Sousa, 14.720 €. José Rodrigues dos Santos recebe como pivôt 14.644 €/mês. O director-adjunto do Porto, Carlos Daniel aufere 10.188 € brutos, remunerações estas que não contemplam ajudas de custos, viaturas Audi de serviço e mais o cartão de combustíveis Frota Galp. De salientar que o Presidente da República recebe mensalmente o salário ilíquido de 10.381 € e o primeiro-ministro José Sócrates recebe 7.786 €.

Outros:

Director de Programas, José Fragoso: 12.836 euros- Directora de Produção, Maria José Nunes: 10.594 €- Pivôt João Adelino Faria: 9.736 € Director Financeiro, Teixeira de Bastos: 8.500€- Director de Compras, Pedro Reis: 5.200€- Director do Gabinete Institucional (?), Afonso Rato: 4.000€- Paulo Dentinho, jornalista: 5.330€- Rosa Veloso, jornalista: 3.984€- Ana Gaivotas, relações públicas: 3.984€- Rui Lagartinho, repórter: 2.530€- Rui Lopes da Silva, jornalista: 1900€- Isabel Damásio, jornalista: 2.450€- Patrícia Galo, jornalista: 2.846€- Maria João Gama, RTP Memória: 2.350€- Ana Fischer, ex-directora do pessoal: 5.800€- Margarida Neves de Sousa, jornalista: 2.393€- Helder Conduto, jornalista: 4.000€- Ana Ribeiro, jornalista: 2.950€- Marisa Garrido, directora de pessoal: 7.300€- Jacinto Godinho, jornalista: 4.100€- Patrícia Lucas, jornalista: 2.100€- Anabela Saint-Maurice: 2.800€- Jaime Fernandes, assessor da direcção: 6.162€- João Tomé de Carvalho, pivôt: 3.550€- António Simas, director de meios: 6.200€- Alexandre Simas, jornalista nos Açores: 4.800€- António Esteves Martins, jornalista em Bruxelas: 2.986 € (sem ajudas)- Margarida Metelo, jornalista: 3.200 €

e:

Directores: 5.000 € sem ajudas de custos
Pivôt: 3.500 € sem ajudas de custos
Jornalistas: Três escalões -
Escalão A: 3.000 €
Escalão B: 2.400 €
Escalão C: 1.900 €

Tanto mal dizem estes jornalistas, dos Funcionários Públicos... queria dizer Trabalhadores em Funções Públicas que sacam o dinheiro dos nossos impostos.


Aqui há gato

Não ouvi falar em...

Orçamento do Estado 2011 - Sugestão

Todos os nossos governantes falam em cortes das despesas, mas não dizem quais, e aumentos de impostos, a pagar pela malta. Não ouvi foi nenhum governante falar em:

. Redução dos deputados da Assembleia da República e seus gabinetes, profissionalizá-los como no estrangeiro.
. Reforma das mordomias na Assembleia da República como, almoços com digestivos a € 1,50.
. Acabar com os milhares de Institutos que não servem para nada e tem funcionários e administradores com 2º ou 3º emprego.
. Acabar com as empresas Municipais, com Administradores de milhares de euros mês e que não servem para nada.
. Redução drástica das Câmaras Municipais, Assembleias, etc.
. Redução drástica das Juntas de Freguesia.
. Acabar com o pagamento de € 200 por presença de cada pessoa nas reuniões das Câmaras e € 75 nas Juntas de Freguesia.
. Acabar com o Financiamento aos Partidos.
. Acabar com a distribuição de carros a Presidentes, Assessores, etc, das Câmaras, Juntas, etc que se deslocam em uso particular pelo País. No estrangeiro isto não acontece.
. Acabar com os motoristas particulares 20 h/dia.
. Acabar com a renovação sistemática de frotas de carros.
. Colocar chapas de identificação em todos os carros do Estado.
. Acabar com o vaivém semanal dos deputados dos Açores e Madeira e, respectivas estadias em Lisboa em hotéis cinco estrelas.
. Acabar com os milhares de pareceres jurídicos, caríssimos.
. Acabar com as várias reformas por pessoa, do pessoal do Estado.
. Pedir o pagamento dos milhões dos empréstimos dos contribuintes ao BPN e BPP.
. Por aí fora. Recuperamos depressa a nossa posição.
. Já estou cansado, fica assim.

REN: a crise não é para todos

Em 2004, Vítor Baptista director da REN, declarou ter auferido 260 mil euros; em 2007, já ganhava 329 mil e, em 2008 e 2009, a REN pagou-lhe mais de 1,1 milhões em vencimentos e prémios. Ler mais...

REN: a crise não é para todos

Os últimos anos não parecem ser de crise para os gestores da REN. José Penedos, em 2004, ganhava 408 mil euros/ano, mas, em 2008, o valor já aumentara para 724 mil e, em 2009, recebeu 748 mil euros. Ler mais...

Se a moda pega

Hoje aos professores. A eterna "paixão" deste governo! Quem se segue? Também vamos assistir aos boys do PS a repor verbas ou, quiçá, ao próprio do PM ser reponsabilizado pelos estragos que fez ao país?